quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

RIMAS DE CHUVA



DESCULPE
O INCORRIGÍVEL GESTO
MENINO
E UM OLHAR PERDIDO...
ESSE PEITO
APERTADO
RELIGIOSAMENTE
POÉTICO
B... ND... D...
TALVEZ SEJA A CHUVA
QUE CAINDO ASSIM,
AGORA,
TÃO FINA
E TERNA
QUE NESSE INSTANTE
SE APODERA
COM SEU BRANDO RUÍDO
QUEM SABE
POSSA ESTAR
ENCHARCANDO
LEVEMENTE
O JUÍZO...
REGANDO SEMENTES
DE SONHOS
DISPLICENTES
TRAZIDOS PELA BRISA...
CAÍDOS AO ACASO
NO CANTEIRO
DE MINHA VIDA



By Lizza Leal

22 comentários:

  1. Com essa pedido de desculpas, o menino correrá para curtir a chuva contigo!
    Bjs*

    ResponderExcluir
  2. Amigaaaaaaaa que lindo, doce, suave como brisa.

    Amiga, fiz um blog pra misturar poesia e direito, gostaria que tu fosse uma das colaboradoras do blog, quero textos de pessoas q escrevem com a alma, quero tentar sensibilizar o direito, humanizar e nada mais justo q levar pessoas sensíveis pra lá escreverm. Aceita???

    Caso aceite, me manda um e-mail para que eu possa vinculá-lo lá...

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. oiew Liza fiquei encantado com teu poema assim como fiquei encantado com os comentário lá no papéis.
    eu quero fazer um livro só com poemas de chuvas um dia, uma antologias ^^

    ResponderExcluir
  4. Obaaaaaaa

    Que bom que aceitouuu!

    Meu e-mail é: fezinhasalless@gmail.com


    Beijossssss

    ResponderExcluir
  5. Obrigado pela visita..Foi água pura que lava a alma...

    beeijos

    ResponderExcluir
  6. LIndo!
    Cada vez que passo aqui me encanto mais e mais...
    "QUEM SABE
    POSSA ESTAR
    ENCHARCANDO
    LEVEMENTE
    O JUÍZO...
    REGANDO SEMENTES
    DE SONHOS
    DISPLICENTES"

    ResponderExcluir
  7. Eu gostaria de cair, como chuva. rs

    Beijos Liza.!

    ResponderExcluir
  8. Belo poema! Parabéns Poeta!...

    Beijos...
    AL

    ResponderExcluir
  9. Amigaaaaaaaaa

    Manda teu endereço de e-mail pra eu te colocar como autora do blog...

    Fugiu amiga..hauhauhau

    Beijos

    Aguardo teu e-mail!

    ResponderExcluir
  10. Você é todo um jardim...
    Que com a chuva só tende a florir
    E exalar perfume
    Se fazer sentir!!!
    Vc é simples como a chuva...
    Te adoro,
    Bj

    ResponderExcluir
  11. amigaaaa

    Vou postar este teu texto no blog "os intelectuais e o direito de punir", ok??

    Beijoos

    ResponderExcluir
  12. Liza,terna moça,

    Imagino que o menino,encharcado de carinho em seu coração,já prepara um sonho pra sonhar toda noite e amanhecer poesia.

    Basta a beleza incorrigível dos seus versos para que se perca o juízo,minha cara!

    Beijos carinhosos.

    ResponderExcluir
  13. Belo post...

    Belo blog...

    Parabéns!!!

    Convidaria vc a conhecer meu trabalho...
    http://mailsonfurtado.com

    Grato demais!

    ResponderExcluir
  14. ...que chuva de sensibilidade,
    my God!

    beijos, alma linda!

    ResponderExcluir
  15. LIZAAAA,

    Vim reler-te, rever-te... e deixar um doce beijo!...

    AL

    ResponderExcluir
  16. Belissima poesia . estou te seguindo , mas minha foto não aparece . acho que é problema no google.

    colei seu link no meu blog .

    um beijo !

    ResponderExcluir
  17. lindo poema o/ pela maneira como ele soa sincero da pra notar q foi realmente escrito num dia de chuva. mas afinal, o sol sempre há de vir, seja hoje, amanhã ou outro dia =)

    Não visitem nosso Blog Musical:
    http://alvoradadosom.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  18. Que lindooooo Lizza!

    Deu vontade de cantar aquela música:
    Eu vi um menino correndo, eu vi o tempo...brincando ao redor daquele menino....


    Um beijooooo

    ResponderExcluir
  19. Olá Lizza tudo bem?

    Estive afastado das atividades do blog por motivos de força maior, mas não poderia deixar de passar aqui para agradecer por seu carinho, visita e comentário. Acredite, são essas atitudes dos amigos que me dão forças para continuar por aqui. bjs saúde e paz!

    ResponderExcluir
  20. ...um beijo ternurento
    neste coração lindo!!

    ResponderExcluir
  21. tão doce e tão suave brisa de poema, mto lindo, parabéns!!!
    bjos
    Rita de Cássia

    ResponderExcluir