quinta-feira, 3 de março de 2011

ESSÊNCIA


Perdoe,
Por essas asas

absurdamente
desarvoradas
puras em demasia
o contralto sussurrante que
sem pedir licença,
de sua sala
se apropria
numa canção
que os(bons) ventos
levam
junto a essência
Contida em vidro...
"...E vida"
e aos teus olhos
uma venda
Acetinada
Se fará muralha
a toda pequena agonia
Que nesse momento...
É somente cinza
(ou arrepio)



by LiZa Leal






11 comentários:

  1. Adoro a graciosidade
    dos teus voos audazes
    a tua avidez
    pela imensidão dos espaços!
    E as loucuras que tuas asas, são capazes
    de um voo repousante nos meus braços!

    Beijos meus,
    AL

    ResponderExcluir
  2. Que suas asas nunca sejam podadas, a fim de que seu vôo seja cada vez mais alto e livre, e se volte sempre a si, e cada vez seja MAIOR , e sua transparência ultrapasse a venda acetinada dos olhos daqueles que não conseguem te enxergar além dela, com essa essência "Abelardina" que possui ...

    ResponderExcluir
  3. Pq pedir perdão se mostra a tua essencia? O essencial?
    Bjs*
    PS: Já viste o nosso 'Fogo-Fátuo'? Vá no blog!

    ResponderExcluir
  4. ...voa...voa livre, doce pássaro
    com asas de poesia!

    bjbjbj

    ResponderExcluir
  5. Você é uma fonte jorrando poesia. Bj

    ResponderExcluir
  6. Mulher que sonha.
    Mulher que trabalha.
    Mulher que luta.

    Mulher mãe.
    Mulher filha.
    Mulher que manda
    e que ama.

    Mulher de erros e acertos.
    Mulher de atitudes.

    Mulher de palavras doces
    Mulher decidida.

    São tantas qualidades para
    tentar definir esta criatura
    abençoada por Deus, e que,
    por vezes nos perdemos
    em palavras.

    Você, mulher, faz parte
    disso, representando com
    doçura e determinação um
    universo totalmente
    desconhecido, que a
    cada dia revela-se
    ainda mais misterioso
    e, portanto,
    apaixonante.

    Parabéns MULHER,
    pelo nosso dia!

    Beijos, querida!

    ResponderExcluir
  7. Gostei da intensidade ...!

    um beijo!

    ResponderExcluir
  8. Delícia um poema assim... Palavras que a emoção reconhece...

    Lindo, Liza!

    Um beijo!

    ResponderExcluir
  9. Eu sou cinza e arrepio, o segundo mais que o primeiro, após te ler. :)

    Beeeijo

    ResponderExcluir
  10. LIZAAAA...

    Vim reler-te, rever-te... e deixar um doce beijo!...

    AL

    ResponderExcluir
  11. Faz bem aos olhos, à alma.
    Delicioso poema!
    Bisou, Liza.
    *__*

    ResponderExcluir