segunda-feira, 30 de setembro de 2013

CERRADO


Eis que me surge
Bendito 
Cheiro de chuva
Acariciando a saudade...
Lá vem ela,
Lavando a secura
Do mato,
Do asfalto...
Dos bichos
Da Terra...
Abro a janela do carro...
Bendito ar umidificado!..
Lá vou eu,
Cortando estrada...
Rumo à outra cidade
Vez por outra
Um pássaro desliza suave e lindo...
Daquele jeito livre
Inimitável...
Sem pressa
Roubando pensamentos...
Rasgando 
O céu feliz 
Do meu Cerrado


by L.L.

14 comentários:

  1. Há dias de chuva bem agradáveis...
    Belíssimo poema, gostei muito.
    Liza, tem uma boa semana.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  2. Eu também gostei muito Liza. Muito bonito
    o poema. Encantador. Beijo

    ResponderExcluir
  3. Eu gosto dos dias de chuva, quando não é torrencial.
    Desejo que esteja bem.
    Bj.
    Irene Alves

    ResponderExcluir
  4. Oh, cerrado que me deixou saudade! Morei 11 anos em Brasília. Tu descreveste lindamente sobre essa região. Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Passando para desejar uma ótima semana. Beijos.

      Excluir
  5. Reli o teu maravilhoso poema e gostei na mesma...
    Liza, querida amiga, tem uma boa semana.
    Beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem um bom resto de semana, minha querida amiga Liza.
      Abraço.

      Excluir
  6. Maravilha de poema! Muito bem escrito pela alma poética!
    Eu gosto das sua poesia e suas perspectivas. Beijo

    ResponderExcluir
  7. Que óptima escolha da foto para ilustrar o bonito poema!

    ResponderExcluir
  8. Hum que gostoso o cheirinho de chuva. Lindo poema! Bj
    Ps: Claro que fotografei antes da carne estar pronta.
    depois do corte vem a selada. Beijo

    ResponderExcluir
  9. Obg pela sua visita ao meu blog,fico feliz por gostares.
    O seu também é lindo
    :)

    ResponderExcluir
  10. Voltei, mas nada publicaste.
    O que aconteceu ao teu outro blogue "Cabana de Versos"?
    Está numa língua estranha...
    Liza, tem uma boa semana.
    Um beijo, querida amiga.

    ResponderExcluir