terça-feira, 12 de agosto de 2014

DIA DOS PAIS



Revivendo coisas de uma época
Em que o tempo rei parecia ensolarado e preguiçoso,
E a certeza de vida plena era de uma ternura
Indecifrável.

Nas tardes em que a doçura era literalmente saboreada...
Compartilhada por nós...
"Nosso lanche da tarde" - doce em pedaço... picolé...

Por entre as ferramentas de trabalho do meu pai
Meus olhos assistiam a tudo, c/ o coração apertado.
Pavor imenso que ele pudesse se cortar...
Com suas facas gastas de tanto amolar...
O som dos motores da oficina.
Lixas... Colas... Pneus e solas... (Um cheiro que disse adeus tão cedo).
Inocência a minha!...
Combinação perfeita de pulso e fibra, ali havia.
No caráter e no capricho das mãos.
Meu pai era um exemplo de homem e cristão.

No fim do dia,
Recompensa em cruzeiros para "minhas despesas".

Seu belo sorriso. Seus olhos castanhos claros..
Cabelos lisos e negros(minha filha tem)
Entradas na testa(Meu filho também herdou)

Aulas de como se lê um "relógio", ele me deu.
Contas de dividir. (Que aflição meu Deus!) rsrs
Um som no rádio... O favorito - rei do baião.

Nosso último encontro foi em sonho.
Surgiu de uma luz clara.
Formoso e todo de branco. Chorei e me dei conta que era mais que um sonho.
Pai?!... E minha mãe? (...)
Abraço e emoção ímpar.

A vida continua, que bom!...
Isso é presente. Consolo divino.
Segue, meu pai...
Sua nobre missão,

Mensageiro de luz..
Num paraíso pleno de paz.


liza leal

15 comentários:

  1. [ ahh arrepiei....
    queria que o teu e o meu
    se encontrassem por lá
    são tão especiais]

    beijo

    ResponderExcluir
  2. Mto bacana seu poema.
    Um abraço cheio de luz!!

    Tauana Raio De Luar
    http://www.tauanaraiodeluar.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Um hino aos pais muito emotivo.

    Beijo

    ResponderExcluir
  4. Segue de mansinho pai... Faz de conta que
    não foi nada. Belo texto! Beijo

    ResponderExcluir
  5. Um magnífico poema.
    O teu canto encanta quem te lê.
    Boa semana, querida amiga Liza.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  6. Primeiramente, eu quero pedir desculpas pela minha demora em retribuir o seu doce comentário, mas este mês está bastante corrido para mim.
    Muito banaca esse poema do dia dos país. Pena que eu não vi na época. Tu és um autêntica poetisa. Beijos.

    ResponderExcluir
  7. Vim de férias e esperei encontrar novo post.
    Espero que estejas bem e seja apenas falta de tempo ou de inspiração.
    Tem uma boa semana, querida amiga Liza.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  8. Precioso texto... lembro-me de meu pai a todo instante... infinitamente sem parar...

    Beijo.

    ResponderExcluir
  9. Amiga, já é quase dia dos avós ou dos bisavós e ainda não publicaste...
    A gente espera, não há problema...
    Tem um bom fim de semana, querida amiga Liza.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  10. Coisa linda, Liza! Confesso que me peguei pensando no meu pai que também já me deixou! Beijão nesse teu coração tão delicado e sensível!

    ResponderExcluir
  11. Tão terno, tão doce, tão amoroso... tão belo!...

    Beijão Liza!...

    ResponderExcluir
  12. Como continuas sem publicar, reli...
    Tem um bom fim de semana, querida amiga Liza.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  13. Voltei e me emocionei de novo.

    Beijo

    ResponderExcluir
  14. Tuas palavras são puras águas que correm profundas dentro do peito...!!!

    Bjuss
    AL

    ResponderExcluir